RESENHA – Crônicas do Mundo Emerso

Será que é fácil produzir uma narrativa de qualidade em um tema tantas vezes abordado por diversas séries de livros de estrondoso sucesso? Bom, a autora da série Licia Troisi talvez tenha conseguido escrever algo de qualidade, mas que pisa constantemente na tecla “falta de originalidade”. Alguns elementos de outras séries estão tão presente nos livros que às vezes lemos coisas na qual já conhecemos, como Cavaleiros de Dragão (sim, há cavaleiros de dragão em As Crônicas do Mundo Emerso, mas eles ocupam um status um pouco diferente do Ciclo da Herança), magia, criaturas fantásticas. Bom, se pudéssemos colocar no liquidificador o Ciclo da Herança, Senhor dos Anéis, Harry Potter e uma pitada de Nárnia, e pronto, teríamos As Crônicas do Mundo Emerso.

A trama se passa em um mundo em guerra, tendo das suas oito “terras” (ou reinos), cinco conquistadas pelo Tirano (ou Aster). Mas Aster assim como Voldemort, Galbatorix e Saruman também já foi bom, dotado de talento em magia (já vimos essa história antes). Mas as semelhanças acabam por aí, afinal Aster tem um objetivo maior do que a dominação do Mundo Emerso (que eu não posso revelar aqui porque é spoiler, e talvez um dos grandes pontos altos da série). Afinal o Tirano é um vilão que demonstra sentimentos, o que outros não são capazes de fazer.

Mesmo não sendo original, a série tem seus prós como personagens mais profundos do que Harry Potter ou Eragon, — e talvez até mais humanos— com características psicológicas mais bem detalhadas e talvez seja aquilo que a série tenha de melhor.

Vale ressaltar a cronologia da história; todas as pontas soltas criadas a partir dos dois primeiros livros são amarradas no terceiro, sendo esta bem linear, um começa onde o outro terminou, quase que com uma exatidão cirúrgica.

Com seus prós e contras As Crônicas do Mundo Emerso diverte, prende e até emociona, e embora não tenha muita originalidade se mostra como uma série bastante atrativa e bem arrumada.

INDICADO

Nota 7,5

Anúncios

Publicado em terça-feira,13 setembro,2011, em Literatura, Resenhas Literárias e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: